sexta-feira, agosto 13, 2010

"- Achei crueldade o que você fez com ela.
- Oxe, mas eu não fiz nada. Só dei minha opinião.
- Quando ela não te pediu. Ela me contou rindo, como se tivesse achado divertido, mas dava pra perceber o nó na garganta, a voz embargada.
-Ah, frescura, vai. Ela nunca me falou que se magoou com o que ocorreu. Aliás, comentou meio que se divertindo.
- Você sabe que ela é assim, não mostra suas mágoas. E você, mais do que ninguém, deve saber como o que ocorreu é capaz de magoar alguém. E o comentário que você fez é um prenúncio. Foi a mesma coisa que dizer: "vai acontecer de novo e você vai se magoar de novo."
- Ela não me pareceu magoada quando aconteceu da primeira vez. Como eu disse, parece que ela encarou numa boa.
- Ainda assim! Não precisava ser tão cruel, você agora destruiu a possibilidade dela seguir em paz. Vai ser de novo cheia de desconfianças. Ela vai se pegar pensando em o que fazer para que não se repita o acontecido. E você sabe que não como evitar. Mas ela irá tentar evitar mesmo assim, já que nasceu com essa sede de controlar as coisas.
- Ah, que besteira.
- É. Agora já foi."

quarta-feira, agosto 04, 2010

Com sua licença

"Queridas pessoas,
Sim, todas vocês, um pouco de sua atenção: Não prestem tanta atenção em mim. Não me levem tão a sério. Sorriam comigo. Comemorem. Deixem o peso pra trás e prometo voltar com vocês pra buscá-lo, caso se faça necessário. Preocupem-se menos. Olha para mim, tenho cara de quem vive fazendo besteira? Não foram vocês que estiveram aqui comigo todo o tempo? Não viram como me saí de cada uma das situações, quando o bicho pegou?
Parem de reclamar de suas vidas. Não é assim que se muda as coisas, eu te garanto. Sei disso pois já estive nesse mesmo lugar onde vocês estão. Cá pra nós, vocês estão chatos pra cacete reclamando de tudo e, principalmente, de todos. E olha, não é apontando pro erro do outro que se tira o foco do seu erro, não. É consertando-se. Ou, pelo menos, tentando.
Ah! Também parem de bancar papéis que não são seus, ok? Quer mudar de posto? Não tá gostando da personagem? Conversa com o diretor mas não banca o maluco sendo quem você não é.
São só alguns avisos, meus lindinhos. Não se melindrem."