quinta-feira, novembro 18, 2010

Hoje escreverei por pura inveja. Da boa. Vi um amigo escrever e é tão lindo conseguir perceber as coisas e coloca-las num papel, num post, numa música.
A maior parte do sofrimento das pessoas reside na impossibilidade de se expressar. Vejo artistas, por décadas, em sua tristeza, concebendo obras lindíssimas, mas não conseguindo domar suas melancolias. Eles tentam bravamente colocar pra fora e deve ser um alívio, por algum tempo, conseguir cantar aquela raiva, aquele desamor, ou aquela alegria assustadora.
Não se entender é algo doloroso. Passei por isso esse ano e vi que não dá para aplicar as mesmas fórmulas sempre, somos seres mutáveis e aceitar nossas mudanças como algo criado por nós, que, portanto, deve ser aceito e moldado, tal qual um filho, é essencial para a paz de espírito. Pelo menos, foi assim comigo.
Imagino quantas pessoas que amo agora estão precisando olhar para dentro de si. Quem dera, pudesse eu ajuda-las.